26.6.06

Tempestade!


Ontem, depois da magra vitória da Inglaterra sobre o Equador por 1 x 0, convidei meu filho mais velho, o Áquila, para sairmos e caminharmos pelos caminhos ladeados de carvalhos do "Englischen Garten", um parque com 365 hectares, bem no coração de Munique. As informações do rádio davam conta de que iria cair uma tempestade, naquele início de noite. Mesmo assim saímos a pé, debaixo de céu azul. Durante o trajeto, relembramos aspectos do passado de 26 anos que vivemos juntos desde seu nascimento, em São Leopoldo. De repente, o céu foi se vestindo de escuro. Não demorou nada e já os relâmpagos começaram a riscá-lo de fogo. Apressamos o passo, corremos e, mesmo assim, não conseguimos escapar de um banho de chuva como há muito, eu não havia experimentado.

Já refeitos da corrida, acomodamo-nos no sofá para assistirmos ao jogo Portugal contra Holanda. Nossa torcida era toda para o ex-técnico do Grêmio Futebol Portoalegrense, Sr. Luiz Felipe Scolari. Ai que saudades daquele time raçudo e campeão. Víamos nos jogadores da Holanda os mesmos rostos embasbacados que os jogadores do Sport Club Internacional ostentavam nos anos 90. Dava gosto de ver aquele projeto de jogo pré-definido no vestiário sendo posto em prática nas quatro linhas. Ai que saudades daqueles tempos gremistas quando a garra e a luta faziam parte do dia-a-dia do meu time.

Tempestade 2!


Para enfrentar as "tempestades" da vida há que se ter garra e ser de luta. de se pensar e repensar a história vivida. De sempre de novo se estar aberto para projetar os próximos passos. De nunca se omitir tempo para avaliar trajetos da vida vivida. Dependendo, se começar de novo, e de novo, e de novo... Eu estou fortemente convicto de que esta "receita" sempre foi, é e continua sendo excelente para cada pessoa. Claro que tem gente que se dá bem com esta "filosofia de vida". Outros tantos nao conseguem pô-la em prática. Sou grato a Deus pelas amigas e amigos que Ele foi colocando no meu caminho. Não teria chegado onde cheguei sem o seu auxílio, sem o seu carinho. Tenho certeza que, ladeado de gente querida, ainda conseguirei dar passos mais amplos dos que eu tenho dado.

Por isso, aqui no meu Blog, a medida em que os dias passam, quero ir homenageando amigas e amigos que marcaram minha vida nesta tragetória de 52 anos. A gente se fala...