27.7.06

Help! Hilfe! Socorro!


Estamos no final de julho de 2006 e faz muito calor aqui em Munique. Ontem, num dos jornais da nossa cidade, podia-se ver a foto de uma árvore centenária que, plantada no famoso “Englischen Garten” (3,7 km² de área verde no coração de Munique), morria por causa do calor.

Neste momento todos os cidadãos muniquenses estão convidados a regar as plantas que crescem nas cicunvizinhanças. Não deixa de ser interessante esta “chamada” da mídia, tendo-se em vista que o rio Isar, que corta a capital da Baviera de sul a norte e que, hoje, se encontra completamente despoluído, acabou de baixar o nível de suas águas em 25 cm, nas últimas 24 horas.

Estas e outras informações para as quais a gente vai dando pouca importância tem relevância sim. Fatos como os que relatei acima são total novidade na Alemanha, onde o verão sempre foi verão e o inverno sempre inverno; onde o termômetro nunca se aventurou muito para cima ou para baixo.

As vezes carrego a impressão que estamos criando a pauta para nossa própria desestrutura como povo de Deus. Algumas medidas bem que deveriam ser tomadas aqui e agora. Nossa Amazônia está sumindo do mapa; está indo pro “brejo” – como diria meu avô. O mundo sofre suas dores e emite os sinais delas mas, mesmo assim, poucos de nós estão compreendendo os seus recados. Alô G8… Vocês precisam ajudar senão a “coisa” simplesmente nao vai funcionar.