7.2.08

Ser bom!


Volta e meia percebo meus amigos sonhando com a possibilidade de serem super homens; de darem passos além do imaginável; de desenvolverem plenamente a sua condição humana; de criarem um novo sentido para a realidade que vivem; de afirmarem intensamente a vida e tudo isso, mesmo entremeio a sofrimento. Ora, quem age assim não tira tempo para relacionar-se com Deus; não bebe e não come da água e do pão da vida que Deus, em Jesus, oferece gratuitamente.

A proposta cristã visa converter-nos em pessoas bondosas. A palavra “bom” vem do latim “bonus” que, além dos significados que já conhecemos, também significa "guerreiro". É interessante notar que essa definição não é de todo estranha ao apóstolo Paulo. Ele, num dado momento, sugere ao seu discípulo Timóteo que “combata o bom combate, mantendo a fé e a boa consciência” (1 Timóteo 1.18b-19a); que “resista no dia mau com o uso da armadura de Deus.” (Efésios 6.13).

Quer dizer, não deveríamos nos contentar em apenas participar de um rebanho. Em Cristo somos chamados a nunca pararmos no tempo, a sermos discretos numa determinada conjuntura mas já na outra colocarmos com clareza a quê viemos, a sermos “cornetas” dentro da época em que vivemos. A reflexão constante sempre promove boa saúde. Em vista disso, nunca deveríamos nos contentar com as “comidinhas mastigadinhas pelo pastor” mas ousarmos; darmos mais e mais passos concretos dentro da vida sem o auxílio de “muletas” do tipo “dependência que seja”.