6.9.10

Letras, vida e compromisso!


Pastor: O pastor inicia a peça teatral fazendo uma breve introdução dizendo o que foi o tempo de Ensino Confirmatório; falando dos conteúdos trabalhados; informando o número de jovens que participaram... De repente acontece uma grande algazarra dentro do templo... O pastor fica “estupefato

Algazarra: Seis jovens vêm correndo pelo corredor central; cinco pelo corredor lateral direito e seis pelo corredor lateral esquerdo (São 17 os confirmandos da nossa Paróquia). Falam; sorriem; gritam – tudo ao mesmo tempo. Expressam alegria com seus semblantes e com seus gestos. Sua corrida termina diante do altar, mas a festa continua (abraços, beijos, acarinhamentos, relação afetuosa...). O pastor que foi interrompido tenta dizer algo. Não consegue. Nas cabeças de cada jovem há um capacete. Sobre dezesseis capacetes estão sobrepostas as letras: J; E; S; U; S; C; R; I; S; T; O; I; Χ; Θ; Υ; Σ. Um dos capacetes terá as letras CVV (Caminho, Verdade, Vida – João 14.6)) Todos se movimentam muito diante do altar. O pastor continua se mostrando um tanto atônito. Quer colocar ordem na “bagunça organizada” e consegue...

Pastor: O que é isso gente? O que é que aconteceu com vocês? Porque estas letras nas suas cabeças? Isso é moda agora? Podem me explicar o que está se passando aqui? Todos silenciam e prestam atenção no que se desenrola...

J: (Se destaca dos demais. Dá uns três passos à frente e se coloca mais ao lado esquerdo da Comunidade reunida.) Sabe o que é pastor? Todos nós estamos prontos a dizer um “sim” para Jesus Cristo. E eu, durante toda minha vida, vou guardar o primeiro mandamento comigo: Eu sou o Senhor, seu Deus. Você não deve ter outros deuses além de mim. Quero dizer que “” (frisar esta palavrinha), aqui e agora, me comprometo com Ele para o que der e vier. Daqui para a frente eu vou respeitá-Lo, amá-Lo e confiar Nele acima de tudo.

E: (Exatamente neste instante, num salto, a letra “E” se coloca ao lado de “J”.) Estou do teu ladinho “J”. “Eu” (frisar este pronome), fulana/o de tal (diz o seu nome) vou dar tudo de mim para viver e divulgar o segundo mandamento: Não abuse do nome do Senhor, seu Deus, porque o Senhor não considerará inocente quem abusar do seu nome. Minha opção está feita. Vou respeitar a Deus como todos até aqui já frisaram. Vou amá-Lo e, por isso mesmo, não vou amaldiçoar; jurar; praticar magia; mentir ou enganar. Pelo contrário: vou pedir a sua ajuda em todas as necessidades. Vou orar, louvar e agradecer sempre que puder. Por todos os caminhos onde eu andar o Senhor comigo vai caminhar.

S(1): (Dá um pulo à frente e se coloca no lado esquerdo de “E”.) Ahaaa! Também me articulo nesta idéia. Quero ser cristão e o terceiro mandamento vai ser sempre o meu refrão: “Santifique” (frisar a conjugação deste verbo) o dia de descanso. Vou trabalhar; dar tudo de mim pelo progresso da minha vida de fé, da minha Comunidade e da sociedade, mas nunca me esquecerei de guardar o dia da honra ao meu Criador. Esse compromisso eu assumo. Deixa comigo!

U: Opa! Chegou a minha vez. Não quero passar batido aqui nesta roda. Também sou, como vocês, “uma” (frisar esta palavra) pessoa especial para Deus. Na minha vida eu vou levar o quarto mandamento dentro do meu coração: Santifique o dia de descanso. Penso que agindo assim vou dar testemunho vivo, santo e agradável no meio de uma geração que se esquece deste detalhe gerador de vida abundante em todos os cantos e recantos.

S(2): Oiiii! Também “sou” (frisar o pronome pessoal) um “S”. “Sou” uma pessoa que vai dar tudo de si para construir a vida, não desmantelá-la. Estou gravando, dentro do meu peito, o quinto mandamento: Não mate. Vou me esmerar em não pensar; falar mal, mas sempre de novo tentar pensar o bem a partir das coisas que vejo; que ouço; que sinto. “Sim”! Vou fazer uso da minha vida para “ser” pessoa construtiva...

C: Gente querida! Aqui estou... Eu sei que eu vivo num tempo difícil de ser vivido. O sexto mandamento será pra mim um alvo muito claro: Não cometa adultério. Eu vou me esmerar para levar uma vida sexual responsável e disciplinada; vou amar e respeitar o meu cônjuge. Sim, eu vou dar tudo de mim para não “cometer” deslizes nesta área moral. O mundo precisa de beleza. Se eu e tu não plantarmos estas plantinhas no nosso meio ele se desertifica.

R: Ufa! Chegou a minha vez. Tal como vocês, também quero comprometer-me. Faço-o com o sétimo mandamento que diz: Não “roube”. Tenho clareza que não vou tirar o dinheiro ou os bens de quem caminha ao meu lado; que não vou me apoderar de nada por meio de mercadorias falsificadas e ou negócios desonestos; que vou ajudar conservar e melhorar a vida que eu vivo junto dos meus irmãos.

I: E aqui estou eu, o “I”. Enquanto eu viver, vou levar em conta “isso” que as palavras do oitavo mandamento explicitam: Não fale mentiras a respeito do próximo. Sim, eu quero amar a Deus. Não quero enganar ninguém com falsidade. Também não quero trarir, caluniar, fazer acusação falsa contra quem quer que seja. Vou me esmerar em desculpar, falar bem e interpretar tudo da melhor maneira. É “isso” aí pessoal...

S(3): Olá! Perceberam? Sou o terceiro “S” (apontando para o capacete). O nono mandamento, esse eu vou atar ao meu coração: Não deseje possuir a casa do seu próximo. A minha história eu vou marcar com amor e profundo respeito a Deus. Vou tentar ser uma pessoa “simples” como as pombas e esperta como as serpentes. Noutras palavras, vou crescer para dentro dos conceitos de justiça, sempre ajudando para que os meus próximos possam conservar e aprimorar o que têm.

T: Oi Povo de Deus! Vou com “tudo” para dentro da vida com o décimo mandamento cravado no coração: Não cobice a esposa ou o marido do seu próximo, nem as pessoas que trabalham com eles nem coisa alguma que lhes pertença. Gente! Eu só quero amar a Deus. Não quero seduzir, desviar ou afastar a esposa, o marido ou as pessoas que trabalham com quem caminha perto de mim. Quero, isto sim, aconselhr essa gente para que fique e cumpra com o seu dever.

Pastor: Confesso que vocês acabaram de me surpreender. Vocês acabaram de testemunhar para as suas mães, os seus pais, os seus parentes, à Comunidade que Deus não tolera outros deuses; que Ele castiga às pessoas que odeiam, até os netos e bisnetos. Também ficou claro no testemunho de vocês que Deus é bondoso com aqueles que Lhe amam e Lhe obedecem os mandamentos; que Deus abençoa os descendentes daqueles que O amam até milhares de gerações. Lembrem-se que Deus ameaça castigar todas as pessoas que não cumprem os Seus mandamentos. É por isso que devemos temer a Sua ira e não deixar de cumpri-los. Coisa boa! Deus promete graça e todo o bem às pessoas que os praticam. É por isso que devemos amá-Lo, confiar Nele e guardar os Seus mandamentos de boa vontade. Mas há outras letras aqui. Elas são um tanto estranhas. O que é isso pessoal? Me expliquem por favor... (Pastor faz ar de curioso)

Ι(2): (O jovem que tem a letra grega “I” sobre o capacete desce os degraus e se coloca na frente da fileira que escreveu Jesus Cristo a partir das posições assumidas.) Uhuuu! O pastor descobriu a gente lá no cantinho. Agora estou aqui. Eu sou a primeira letra do acrônimo utilizado pelos cristãos da Comunidade Primitiva. No grego esta letra que está sobre a minha cabeça significa “Iesus” – Jesus.

Χ: Oiii! E eu sou a segunda letra que significa Cristo - “Christos” na Língua Grega...

Θ: Olha eu aqui! Sou a terceira letra que significa Deus – “Theou” na Língua Grega.

Υ: Também estou aqui. Sou a quarta letra que significa Filho - “Uios” na Língua Grega.

Σ: E por fim eu, a quinta letra que significa Salvador – “Soter” na Língua Grega. Juntos formamos a expressão I Χ Θ Υ Σ - Iesus Christos Theou Uios Soter - Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador.

I(2): Esta palavra “Ictüs”, que era utilizada para marcar as catacumbas cristãs na época de perseguição aos cristãos, também era utilizada para a comunicação entre os da primeira comunidade: uma pessoa cristã marcava com o pé uma meia-lua para baixo no chão. Se a pessoa com a qual ela conversava também fosse cristã, ela marcava a meia lua para cima, formando o símbolo do peixe.

Χ: Dentro deste símbolo do “peixe” se lê a expressão “IΧΘΥΣ” (Ictüs). Vocês certamente conhecem este símbolo que muitos motoristas usam na traseira dos seus carros. Este é o nosso símbolo também...

Θ: É, mas nós melhoramos esse símbolo. Dependendo do ângulo que se vê o mesmo ele é visto como uma cruz. Vejam (mostra o símbolo que, girado, se mostra como uma cruz)...

Υ: A cruz onde Jesus morreu crucificado pelos nossos pecados...

Σ: A cruz que se tornou uma “ponte” para podermos viver o Reino de Deus...

CVV: Ei pessoal! Eu não falei ainda. Lembrem-se sempre que Jesus Cristo é o nosso Senhor e Salvador;o nosso Caminho, a nossa verdade e a nossa vida. Nunca se esqueçam que Jesus resumiu os mandamentos numa palavra bem pequena: Ama a teu próximo como a ti mesmo... Sinceramente! Nós estamos prontos para sermos confirmadas, confirmados. Obrigado mãe, obrigado pai, obrigado madrinha, obrigado padrinho, obrigado Comunidade. Que Deus nos abençoe... (Todos se abraçam – o pastor toma conta do programa em suas mãos...