23.5.07

O bilhetinho amarelo!


No dia 03 de fevereiro de 1990, tive a chance de usar a mídia durante uns poucos 30 segundos. Lembro que, na época, criei uma frase de efeito. Eu cria aquilo que disse. Hoje constato que lá se foram 17 anos e quatro meses. Nada mudou. Os homens continuam parecendo pessoas de bem, mas não o sao. Agora o nome da operacão chama-se "navalha". Outros nomes virão. Eu nunca quis perder a capacidade de sonhar que sempre me impulsionou até os dias de hoje. Ah!... Desculpe! Você gostaria de ler o conteúdo da minha fala. Aqui vai...

"Neste estado, e por que não dizer: no nosso país, há muitas candidaturas que ainda chegam a florescer enraizadas nos velhos ditames do não pensar. Essas posturas vão terminar. Elas têm que acabar..."

Nenhum comentário: