30.7.14

Política - Ai que gosto de quero mais!

E veio o sábado! Tinha um evento que versava sobre política em Rodeio 12 no dia 26 de julho de 2014. Não dava para perder e lá me fui. Logo na chegada percebi muito movimento. Gente querida que se achegava de todos os cantos e recantos das nossas Comunidades e Paróquias Luteranas. Vi isso no brilho dos seus olhares. 

Os pastores Piske, Gierus e Zizemmer se mostravam atentos junto da sua colega Beyer Ehrat. Na roda a prefeita de São Cristóvão do Sul, Sisi Blind que nos dirigiu uma meditação. Ali também estavam os candidatos a Deputado Estadual Marcelo Schrubbe, Gilmar Knaesel e Jean Kuhlmann; os candidatos a Deputado Federal João Paulo Kleinubing e Sérgio Boebel. Também se fazia presente o candidato a Governador, Senador Paulo Bauer. No meio de todo este povo ilustre estávamos nós, as curiosas e os curiosos; aquelas e aqueles que querem construir um mundo melhor a partir da IECLB.

Naquele momento lembrei-me da escritora gaúcha Lya Luft. Para ela “há gente que, em vez de destruir, constrói; em lugar de invejar, presenteia; em vez de envenenar, embeleza; em lugar de dilacerar, reúne e agrega”. Sim, era isso que tentávamos orquestrar ali, naquele lugar: construir, presentear, embelezar, reunir, agregar...

Se eleito, Jean Kuhlmann quer orientar, mostrar o caminho para o seu eleitorado. Mais do que isso, espera que as pessoas participem com ele do seu projeto de mais vida. Paulo Bauer quer usar este tempo de três meses até a eleição fazendo política. Depois disso, quer se dedicar ao trabalho em prol do povo que o rodeia. Para Marcelo Schrubbe os políticos, de um modo geral, agradecem quando o povo cruza os braços. João Paulo Kleinubing explicitou que a política precisa ser exercida em conjunto para que a nossa vida e os nossos valores melhorem. Sérgio Boebel espera que o povo nunca se afaste do seu lado. Já Gilmar Knaesel disse que a política é um sacerdócio onde se trabalha, se articula o bem; o lado material da vida.

Que riqueza aquelas três horas que passamos juntos. Quase no final do nosso encontro, nós, ministras e ministros luteranos, fomos desafiadas e desafiados a promover debates deste quilate também na base isto é, junto às vereadoras e aos vereadores que pleiteiam cargos municipais. Fomos desafiadas e desafiados a matar a corrupção que também campeia nas nossas relações cotidianas; fomos incitados a fazer a boa política: a que envolve. Quando o relógio apontou para a hora do almoço, precisamos nos despedir. Ai que gosto de quero mais...

Nenhum comentário: