14.3.08

Para refletir na Semana Santa!

Certa vez, na longínqua China, um príncipe deu uma grande festa. Pessoas importantes foram convidadas para a mesma e a maioria delas veio em charretes. Chovia muito em frente ao portão de entrada acabou formando-se uma enorme poça de lama. Uma das charretes estacionou bem em frente a mesma. Um homem idoso, bem apessoado desceu da mesma, desquilibrou-se e caiu no lodaçal. Ergueu-se envergonhado. Estava totalmente sujo, triste por causa do ocorrido. Naquelas circunstâncias não poderia mais participar da festa. Como sempre acontece, alguns convidados já faziam as suas piadinhas. Um servo, que tinha observado o pequeno desastre, apressou-se em contar o ocorrido ao seu senhor. Este, mais do que depressa, veio para fora da sala. Alcançou o homem que já ia embora e pediu-lhe insistentemente que, mesmo enlameado, participasse do jantar festivo. Ele, não iria reparar na sujeira da sua indumentária. Mesmo assim o hóspede insistia em partir pois tinha receio de ser mal falado na referida festa. Ele também queria evitar constrangimentos. Neste momento o príncipe e seus assessores deixaram-se cair na poça de lama sujando, de cima abaixo, os seus ricos vestidos. Ato contínuo, tomou o seu hóspede pela mão e adentrou no salão ricamente decorado. Nenhuma pessoa ousou fazer qualquer comentário a respeito do senhor desastrado e sujo de lama.

Nós também estamos convidados a participar da festa do casamento de Deus. (Mateus 25.1-12) Nossas indumentárias também não se encontram em bom estado por causa dos pecados cometidos que, em última análise, nos tornam indignos de aparecer diante de Deus. Mesmo assim, podemos participar deste Grande Evento porque "Àquele que não conheceu pecado, Ele o fez pecado por nós; para que Nele fossemos feitos justiça de Deus." (2 Coríntios 5.21)

Na Festa de Deus podem participar todas as pessoas que reconhecem e crêem que Jesus Cristo é seu Salvador pessoal; que Deus lhes perdoou toda e qualquer culpa e que, portanto, estão justificadas de todo e qualquer deslize, desvio...

Nenhum comentário: