6.5.08

O Pão da Vida!


Quem não gosta de sentir o cheirinho do pão fresquinho...

Em Mateus 6.11 o evangelista nos informa que Deus “nos dá, hoje, o pão nosso de cada dia.” O pão é um símbolo da vida. Já faz 6.000 anos que a humanidade é alimentada por ele. Gosto muito dessa palavra que, um dia, Mahatma Gandhi proferiu: - "Se um faminto te perguntar onde está Deus, presenteia-lhe um pedaço de pão, do pão do amor!" É comum em todas as culturas que o pão, esse pão que ingerimos como alimento no dia-a-dia, se entrelaçe com a solidariedade.

Antigamente, as donas de casa não ousavam fatiar o pão que elas mesmas faziam, sem antes fazer o sinal da cruz sobre o mesmo com a faca.

Na Antiga Roma as pessoas diziam umas às outras: - "Eu sou o “teu cumpanis””. A palavra “cum-panis” se aplicava àquelas e àqueles que eram generosos, que repartiam o pão (panis) e, assim, demonstravam camaradagem. Vem daí a palavra “companheiro”. Aquela ou aquele que reparte do seu pão.

Durante a travessia de 40 anos em que o povo israelita caminhou pelo deserto, ele foi alimentado por Deus com “manna”, com o pão que caia do céu. Este manna não era somente alimento de primeira necessidade. Ele também era um retrato espiritual do Filho de Deus, Jesus Cristo, que viria do céu para ser o nosso “pão da vida”.

Claro que não se trata de um acaso que Deus oportunizou o nascimento de Seu Filho Jesus Cristo em Jesuralém (a casa do pão). Aliás, em vida, muitas vezes Jesus se auto-apresentou aos Seus ouvintes como o “Pão da Vida” ou ainda como o “pão que veio do céu”. Que Deus nos abençoe na nossa trajetória de vida.

Um comentário:

Walter disse...

É sempre bom de novo ver como expressas os pensamentos simples, mas cheios de expressão.