1.8.06

Ricos Momentos!


Régis é o nome do meu irmão. Cuidei dele, quando menino. Naquela época morávamos no interior de Tenente Portela, no norte do Rio Grande do Sul, e nossos pais eram agricultures. Todo dia, à tardinha, lá ia eu passear com meu irmãozinho pelas picadas abertas no meio da mata. Acompanhei a escolha do seu nome e, depois, vi-o crescer nas cidades de Porto Alegre, Esteio e Santa Cruz do Sul.

Estávamos sempre juntos, aprontando contra nossas três irmãs. Depois que fomos morar na Rua São José 750, nossos caminhos se afastaram. Ele deixou crescer o cabelo e se foi prá fora de casa com sua turma. Eu, de cabelo curto, mais conservador, fiquei na minha. E assim, fomos nos separando. Nossa relação foi esfriando, esfriando… Um dia, depois de terem se passado 35 anos, decidi acabar com com aquele silêncio e telefonei-lhe quando do seu aniversário.

Num outro momento, convidei-o a vir visitar-me aqui em Munique. Ele veio com a Ana. Ficaram pouco tempo conosco. Comemos e bebemos juntos. Fizemos um “check up” do nosso passado. Rimos bastante de tudo o que valia a pena ser rido e, no final das contas, robustecemos nosso companheirismo. Ainda ontem recebi um E-Mail seu. Está alegre com o momento que vive.

Alguém um dia me disse que “se conselhos fossem bons a gente os vendia”. Mesmo assim, acredito que minha proposta não seja ruim. Se você estiver longe de alguém que nunca mais esqueceu, dê uma ligadinha. Re-estabeleça laços. A vida é curta para a gente ir jogando fora os ricos momentos que Deus nos deu de mão.

Nenhum comentário: