26.7.11

A definição de uma avó!


Hoje, dia 26 de julho, foi o dia da avó. Daí que me lembrei da palavra que o apóstolo Paulo escreveu ao seu jovem discípulo Timóteo: “Lembro da sua fé sincera, a mesma fé que a sua avó Lóide e Eunice, a sua mãe, tinham. E tenho a certeza de que é a mesma fé que você tem.” (2 Timóteo 1.5)

Contaram-me que um menino descreveu uma avó com todas as letras: “Uma avó é uma senhora que não tem filhos e que, portanto, ama de forma muito especial os filhos de outros. As avós, de um modo geral, não fazem nada o dia todo. Assim elas têm tempo para estarem com seus netos. É curioso que quando elas saem para passear com seus netos e estes se distraem com folhas ou lagartas, elas diminuem a velocidade dos seus passos. Elas também têm a capacidade de responder perguntas difíceis, tais como porque cães odeiam gatos e porque Deus não é casado. Quando elas lêem algum livro, elas não pulam os capítulos. Elas também não se importam se nós, as crianças, sempre de novo queremos ouvir a mesma história. Todas as pessoas deveriam ter uma avó. Elas são as únicas pessoas adultas que têm tempo disponível...”

O jovem Timóteo nos fornece evidências de como avós cristãs podem enriquecer a vida de uma criança. Não é difícil de se imaginar como Lóide brincava; como ela contava histórias bíblicas ao seu netinho Timóteo. Ela deve ter levado ele para a cama inúmeras vezes; deve ter cantado hinos lindos para ele; deve ter orado orações compreensíveis com ele, para ele e no tempo dele. Sim, ela deve ter acarinhado ele em muitas oportunidades.

Nos dias em que os trabalhos na Igreja de Éfeso ficaram complicadas para o jovem e tímido Timóteo, o apóstolo Paulo o lembrou da fé que sua avó professava. Deus é um pai sábio. Ele sabe como as avós podem ajudar a edificar positivamente as vidas dos seus filhos.

Um comentário:

Paula C. Becker disse...

O Pedro tem muita sorte. Seus quatro avós tem muita fé e são pessoas muito especiais.