25.7.11

Deus na garupa e GPS


A CONURB (Companhia de Desenvolvimento e Urbanização) convidou-me para celebrar um Culto voltado a motociclistas, quando do “1° Motaço de Joinville”. Coloquei o talar e, de repente, o ronco das motos encheu a praça. Era lindo de se ver; de se ouvir. Dos quatro cantos da cidade, vieram motos de todos os tipos e tamanhos. O pessoal apeou das mesmas com suas jaquetas de couro; com seu estilo de vida alternativo e se colocou em frente ao altar.

Iniciei minha fala. Havia respeito no ar. Disse-lhes que me impressionava com o fato de que a maioria ali presente confiava tanto nos seus GPSs; que acreditava que a sua confiança irrestrita na “pequena caixinha” que calcula trajetos e distâncias a serem percorridas, se devia a um satélite carregado de tecnologia. Satélite este escondido entremeio às estrelas.

Os olhos de todos os presentes se mostravam curiosos pela continuidade da minha fala. Satisfiz sua curiosidade: Porque era tão difícil darem atenção à Palavra que vem mais do alto; que soa infinitamente mais acima da posição deste satélite? Nunca tinham se perguntado como Deus os acompanha; como Deus os dirige; como Deus os protege?

Sim, somos responsáveis por nós e pelas nossas famílias. Deus o é por todos nós. Ele nos cuida como cuida da “menina” dos Seus próprios olhos. Agradeçamos a Deus pelo cuidado que Ele nos dispensa e vivamos o cotidiano de forma agradecida. Deus vai na nossa garupa.

Nenhum comentário: